• Ted the Mule

Ted the Mule

Enólogo:
Armelle Barbanson

Estes são vinhos redondos e macios, que agradam muitos paladares pelo estilo frutado. Dificilmente um exemplar francês na mesma faixa de preço oferece maior qualidade que os tintos, branco e rosé Ted The Mule. O nome dos vinhos remete a uma popular expressão francesa: cabeça dura. E os rótulos trazem a imagem de uma simpática mula. Só esta apresentação já demonstra que estes são vinhos despretensiosos, para bebericar sem formalidades.

O Ted the Mule Tinto é resultado de uma seleção cuidada de uvas Syrah e Grenache de Luberon, no extremo sul do Vale do Rhône – uma das mais solares regiões francesas, com incidência de aproximadamente 2.600 horas de sol por ano, mas que também tem influência das temperaturas frias das montanhas, especialmente à noite.

Já o Ted the Mule Branco é um charmoso corte de Chardonnay e Viognier de vinhedos localizados também em Luberon. O rosado, por sua vez, é produzido com as variedades Grenache e Cinsault, cultivadas em Bouches-du-Rhône, na bela Provence-Alpes-Côte d’Azur, em solos ricos em calcário e argila. Esta é uma região tradicionalmente conhecida pelos seus vinhos aromáticos e fáceis de gostar.

Gastronomicamente versáteis e fáceis de agradar, os vinhos Ted The Mule são boas pedidas para ter sempre em casa.

FOTOS E VÍDEOS