• Cepa 21

Cepa 21

Enólogo:
José Moro

Nesta bodega vanguardista, erguida em 2006 no pueblo de Castrillo de Duero, em Ribera del Duero, são talhados vinhos ricos e de grande estirpe, em estilo moderno. Por trás do ambicioso projeto estão os irmãos José e Javier Moro, que fazem parte da terceira geração à frente da tradicional bodega Emilio Moro, na qual aprenderam tudo o que sabem. A Cepa 21 funciona como um contraponto a começar pela arquitetura contemporânea da bodega e pela tecnologia de ponta. No interior, dezenas de grandes tanques de inox estão a postos para a fermentação das uvas de cada colheita. A vinificação termina na bela sala de envelhecimento repleta barricas de carvalho francês.

O edifício destaca-se no centro de 50 hectares de vinhedo plantados em 2000 com a onipresente uva Tinto Fino. Os clones foram selecionados a partir de um vinhedo centenário da família e se deram muito bem neste vale, entre 780 e 850 metros de altitude na margem esquerda do rio Duero, com orientação a norte.

O projeto Cepa 21 foi pensado para unir a tradição regional às tendências do novo século e não se cansa de receber elogios da imprensa especializada. Acabou atraindo também dois sócios famosos no universo do futebol, que quiseram fazer parte da empreitada – o jogador brasileiro Ronaldo (Fenômeno) e o espanhol García Calvo. Cada um possui 1% de participação, mas a gestão e produção de vinhos são controladas exclusivamente pela família Moro.

Em um cenário arrojado em plena Ribera del Duero, a bodega Cepa 21 elabora vinhos sofisticados, em estilo moderno

FOTOS E VÍDEOS