• Muga

Muga

Espanha
Ano de criação:
1932

Desde 1932, quando foi fundada em Haro pelo casal Isaac Muga e Aurora Caño, as Bodegas Muga continuam nas mãos da mesma família. A segunda geração transformou o negócio de vinhos a granel em uma respeitada marca de tintos e brancos e, hoje, é a terceira geração que gere os destinos da vinícola. Seus vinhos são produzidos segundo a cartilha clássica e um dos trunfos da Muga é o domínio exemplar do carvalho, usado nas diferentes etapas de vinificação – todos os vinhos são fermentados em cascos de madeira confeccionados na própria bodega. Muga é a única vinícola espanhola com uma tanoaria particular na qual trabalham três tanoeiros e um cubeiro (profissional especializado em depósitos de grande capacidade). A bodega ostenta 90 cubas de madeira para a fermentação dos vinhos e uma surpreendente coleção de 14.000 barricas na cave de envelhecimento.

Em 250 hectares de vinhedos próprios em Rioja Alta, a família Muga cultiva apenas cepas autóctones – as tintas Tempranillo, Garnacha, Mazuelo (Carignan) e Graciano, e as brancas Viura e Malvasia. O microclima de influência mediterrânico, atlântico e continental e o solo predominantemente argilo-calcário favorecem a lenta e plena maturação das uvas, originando vinhos de caráter único.

Muga conquistou grande reputação com seus tintos em estilo tradicional, especialmente o Prado Enea Gran Reserva, maturado por 48 meses em carvalho. Trata-se de um vinho de guarda, uma das referências máximas de Rioja Gran Reserva, capaz de envelhecer por décadas. O crítico Eric Asimov, do The New York Times, descreveu-o como “uma alma gentil num mundo de fruta explosiva”. Muga também elabora tintos concentrados, de perfil mais moderno. O Torre Muga é tido como um dos “novos Rioja”, embora “mostre a rica fruta e estrutura dos vinhos clássicos e colecionáveis”, de acordo com a Wine Spectator. O Aro é um dos mais cultuados tintos espanhóis, sempre muito elogiado pela imprensa especializada. Outro vinho célebre da Muga é o rosado, um corte de Garnacha, Viura e Tempranillo produzido nos mesmos moldes de há mais de 80 anos. É um dos rosados preferidos de Robert Parker. Já o Muga Branco destaca-se entre seus pares como uma “boa compra”. Todos os vinhos desta casa são, sem exceção, grandes estrelas da região de Rioja.

FOTOS E VÍDEOS