Louis Roederer

França / Champagne

Ano de criação: 1776

Enólogo: Jean-Baptiste Lécaillon

Acesse: http://www.louis-roederer.com


Na degustação “Champagne Cristal Brilha ao Longo dos Anos”, realizada numa manhã de outubro de 2013 pela revista norte-americana Wine Spectator, Frédéric Rouzaud abriu seu discurso com a seguinte frase: “Há 40 anos ele era consumido como sobremesa, 30 anos atrás, como aperitivo e, agora, graças a vocês, será bebido no café da manhã.” Por trás do bom humor do presidente executivo da Louis Roederer, que é também membro da sétima geração da família no comando da maison, a mensagem é clara: os champagnes Louis Roederer são grandes clássicos e convivem bem com qualquer modismo.

Não por acaso atraiu naquela manhã uma legião de cerca de mil amantes de vinho para provar safras antigas da cuvée de Prestige Cristal. “Este exemplar de 1990 tem agora 23 anos de idade, mas é tão fantástico, tão limpo em termos de qualidade que você deveria comprar esses vinhos jovens e guardá-los”, recomendou Alison Napjus, editora sênior da Wine Spectator.

Fundada em 1776, a maison Louis Roederer é indiscutivelmente um caso sério de longevidade e excelência. Em 1833, foi herdada por Louis Roederer, que além de dar a ela seu nome, doou toda sua gana fazendo dessa casa uma exceção entre as grandes marcas de Champagne. De espírito empreendedor e visionário, Louis Roederer cuidava pessoalmente do cultivo das uvas, pois sabia que um grande vinho depende, sobretudo, da qualidade da matéria-prima. Por isso, tomou uma atitude controversa na época: comprar vinhedos próprios em zonas Grand Cru de Champagne, distinguindo-se para sempre numa região onde 90% dos vinhedos pertencem a pequenos agricultores que vendem sua produção às grandes marcas. Atualmente, a maison Louis Roederer possui 240 hectares de vinhedos distribuidos em 410 parcelas em zonas Grands e Premiers Crus. Elas ficam em três distritos clássicos de Champagne: Montagne de Reims, Côte des Blancs e Vallée de la Marne. Isso permite que 70% dos vinhos da Louis Roederer sejam elaborados com uvas próprias a partir de rigorosos critérios de qualidade.

Quando, em 1876, o czar Alexandre II encomendou a sua maison preferida uma cuvée exclusiva para ser servida em sua corte, Louis Roederer II, filho do fundador, teve a brilhante ideia de selecionar as melhores videiras de seus Grands Crus mais excepcionais. O champagne Cristal é elaborado a partir de vinhas velhas cultivadas nas comunas de Verzenay, Verzy, Beaumont-sur-Vesle, Aÿ, Mareuil-sur-Aÿ, Avize, Cramant e Mesnil-sur-Oger e ganhou esse nome porque foi engarrafado em um cristal transpartente feito sob encomenda.

Outro champagne de luxo, que se transformou no cartão de visitas da maison, é o Brut Premier. Esse estilo surgiu graças ao empenho pessoal de Léon Olry-Roederer que, em 1920, ao ver mais da metade de seus vinhedos destruídos durante a Primeira Grande Guerra, enquanto se empenhava na reconstrução das propriedades, capitaneou a elaboração de um novo champagne. Louis Roederer Brut Premier é um blend de oito colheitas produzido todos os anos, repetindo em cada garrafa o distinto e delicado caráter da maison Louis Roederer.

Já a deliciosa Cristal Rosé é uma obra de Jean-Claude Rouzaud, pai de Frédéric. Em 1974, ele decidiu criar uma cuvée rosé a partir da seleção de vinhas velhas de Pinot Noir cultivadas nos mais preciosos vinhedos Grand Cru de Aÿ, que atualmente seguem os princípios da biodinâmica.

Por meio de uma trajetória perene, rica e inovadora, a maison Louis Roederer demonstra por que é uma referência em Champagne. Desde 1833 é comandada pela mesma família de forma independente e sem medir esforços para manter o mais alto padrão de qualidade. Sai geração, entra geração e a Louis Roederer mantém-se entre os maiores nomes do vinho francês.

Vinhos como obra de arte

A precisão na elaboração dos champagnes Louis Roederer é tão meticulosa ao ponto de a vinificação, desde a colheita à fermentação das uvas, ser realizada parcela por parcela, preservando as características próprias de cada uma delas – e são ao todo 410 parcelas! Trata-se de um trabalho de artesão. A colheita é toda prensada localmente – há três centros de prensagem, em Verzenay, Aÿ e Avize, para atender aos vinhedos próximos  – e, então, o mosto de cada parcela é transportado para a vinícola em Reims, onde fermenta em recipientes individualizados. Louis Roederer mantém milhares de litros de seus melhores vinhos envelhecendo durante vários anos nas tradicionais caves, em tonéis de carvalho – é o grande tesouro da maison. O resultado é uma impressionante paleta de vinhos excepcionais à disposição para compor as irrepreensíveis cuvées – uma arte a cargo do experiente chefe de cave Jean-Baptiste Lécaillon.

Grande apreciador dos vinhos de Louis Roederer, o czar Alexandre II encomendou a sua maison preferida uma cuvée exclusiva, enviando seu sommelier pessoal a Reims para acompanhar a criação do magnífico champagne Cristal.

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someone


Fotos e vídeos

Épice - Importação | desenvolvido por: Pivot 08